commercial | serviçoscomoco_1d_commercial.html

credits | ficha técnica

projects | projectoscomoco_1_projects.html
N10 - II | Sports Facility _ (2011 / 2012)comoco_1c_PBLcastle_01.html
comoco_1d_N10-II_19.html

Our approach to the design of N10-II Sports Facility was determined twofold: on the one hand by the specific characteristics of the existing industrial pavilion in which we ought to insert our solution. On the other hand by the brief, which asked for three main areas: reception; changing rooms and showers; and a party room. One volume was created, organizing the two main areas at both sides of the reception area, which is also where the entrance is located. The new volume thus created occupies the entire width of the existing pavilion, and its own width results from the subtraction of the football field from the pavilion’s total length. The building system defines the materialization of the volume. A porticoed frame made of american pine wood beams and columns creates the basic structure. The infill of this structure, both in the roof as in the walls, is made through the use of MDF boards, assembled in such a way as to perform both structural and formal roles in the overall construction. The raw use of the MDF boards is followed by a straightforward use of white ceramic tiles in the changing rooms and showers, and by the design of the furniture components, which are also made of raw pine wood elements and black lacquered MDF panels. The layout of the illumination devices was designed in order to accomplish an intense and expressive plasticity out of the volume's formal and material characteristics. A tunnel-like element pierces the pavilion's existing wall to announce in the outside the entrance to the facility.






A nossa abordagem no projecto para o equipamento de apoio ao N10-II, foi determinada por dois factores: por um lado, pelas características específicas do pavilhão industrial onde se deveria implantar a solução. Por outro lado pelo programa que pedia a criação de três áreas: recepção, zona de balneários e zona de festas. Neste sentido, criou-se um volume onde as duas áreas principais (balneários e zona de festas) se organizam em cada um dos lados da recepção. O volume criado desta forma ocupa a largura total do pavilhão e a sua própria largura é definida pelo que resta do comprimento do pavilhão depois de subtraída a área ocupada pelos campos de futebol. O sistema construtivo define a materialização do volume. Um estrutura porticada construída com elementos de pinho americano define a estrutura básica. O preenchimento desta estrutura, tanto na cobertura como nas paredes, é feito através do uso de placas de MDF, aplicadas de forma a resultarem tanto estruturalmente como formalmente na definição da construção. O uso do MDF com acabamento natural relaciona-se com as outras opções de materialização, como o uso de azulejos brancos 10x10 na área dos balneários e com o desenho das peças de mobiliário em pinho e placas de MDF lacado a preto. A organização dos equipamentos de iluminação foi concebida de forma a criar uma plasticidade intensa e expressiva na interacção com as características formais e materiais do volume. Um elemento tipo túnel perfura a parede do pavilhão existente para anunciar, no exterior, a entrada para o equipamento.

CREDITS | FICHA TÉCNICA


Location | Localização

Coimbra


Client | Promotor

N10 Indoor


Architecture | Arquitectura

Luís Miguel Correia, Nelson Mota e Susana Constantino


Project / Construction | Projecto / Obra

2011 / 2012


Structural Engineering | Estruturas

My Option


Electric and electronic devices | Instalações Eléctricas e electrónicas

My Option


Hidraulic devices | Instalações Hidráulicas

My Option


Contractor | Construtor

My Option / Flexifusão


Photography | Fotografia

FG+SG – Fotografia de Arquitectura